Por tamyres.matos

Brasília - O presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) enviou nesta segunda-feira ofício ao comandante da Força Aérea, Juniti Saito, perguntando se houve “improbidade” ao usar um avião da FAB para ir na quarta-feira a Recife (PE) para fazer implante de cabelo. A viagem a Pernambuco não estava na agenda oficial do senador.

O uso de aviões da FAB é regulado pelo decreto presidencial 4.244. Eles podem ser usados por autoridades, incluindo o presidente do Senado, por motivo de segurança, em emergência médica, viagens a serviço e para a cidade onde moram. A residência de Renan fica em Maceió (AL).

Foi a segunda vez este ano que o senador usa um avião da FAB para viagem particular. Em junho, usou uma aeronave para ir a Trancoso (BA), para o casamento da filha do senador Eduardo Braga (PMDB-MG).

Denunciado, ele alegou que, como presidente do Senado, teria direito a usar o avião. Mas acabou sendo obrigado a pagar o que foi gasto na viagem: R$ 32 mil.

Você pode gostar