Em Minas, já há 17 mortos devido chuva

Criança desaparecida desde 17 de dezembro foi encontrada em casa que soterrada pelo deslizamento de encosta

Por O Dia

Brasília - Menino de sete anos de idade foi incluído na lista de mortos em razão das chuvas que atingem vários municípios de Minas Gerais: desaparecido desde 17 de dezembro, a criança é a 17ª vítima incluída em relatório, divulgado, da Defesa Civil do estado.

A casa do menino, na zona rural de Sardoá, foi soterrada pelo deslizamento de uma encosta. Morreram mais cinco pessoas da família. Sardoá tem 5.718 habitantes e fica na região do Rio Doce, próximo a Governador Valadares, a 326 quilômetros de Belo Horizonte.

Ruas ficaram alagadasReprodução Internet

Os dados mostram que 24 municípios mineiros decretaram estado de emergência em decorrência das chuvas que vêm causando alagamentos, inundações e deslizamentos de terra. Segundo a Defesa Civil, mais 53 cidades foram atingidas pelas chuvas, totalizando 77 municípios afetados.

A quantidade de pessoas desalojadas subiu para 3.410 e o de desabrigados, 744. Os dois números superam em cinco vezes os registrados no boletim da manhã de ontem. Mais de 6 mil casas foram danificadas e 67 destruídas, assim como 41 obras de infraestrutura.

Na manhã de ontem, um comerciante de 48 anos morreu ao ser soterrado após o deslizamento de um barranco, em Itabira, na região central de Minas, a 111 quilômetros (km) de Belo Horizonte. De acordo com a Defesa Civil, Joel Rosário da Silva foi soterrado dentro do restaurante de sua propriedade pela terra que desceu de um barranco.

A Defesa Civil informou que a previsão para o dia de Natal é de céu parcialmente nublado, com possibilidades de chuva no Triângulo Mineiro, Oeste e Sul de Minas. Nos demais locais, o dia é de céu nublado com chuvas de intensidade moderada a forte a qualquer momento. Na bacia do Rio Sapucaí, pode ocorrer chuvas, assim como na bacia do Rio Doce, onde o tempo é instável.

Últimas de _legado_Brasil