Helicóptero da PM do Rio vai resgatar vítimas das chuvas no Espírito Santo

Pedido foi feito pelo governador Renato Casagrande a Cabral

Por O Dia

Rio - O Governador Sérgio Cabral determinou, nesta quarta-feira, o envio de uma aeronave esquilo para apoiar o trabalho de socorro às vítimas das chuvas no estado do Espírito Santo. O pedido foi feito, nesta manhã, pelo governador Renato Casagrande, durante telefonema em que Casagrande agradeceu a Cabral pela iniciativa de enviar duas dezenas de bombeiros em socorro ao estado vizinho.

Dilma sobrevoou cidades alagadas com governador do Espírito Santo e o ministro da IntegraçãoDivulgação

O helicóptero esquilo do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar seguirá, por volta das 15 horas, com destino a Vitória com a missão de resgatar vítimas em áreas de difícil acesso e distribuir materiais como mantimentos e remédios. Seis policiais militares integram a tripulação da aeronave e ficarão à disposição do Gabinete Militar do Espírito Santo.

Bombeiros também ajudarão

Vinte militares do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro embarcaram na manhã desta quarta-feira em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), na Base Aérea do Galeão (RJ), com destino ao estado do Espírito Santo. Os militares permanecerão por tempo indeterminado - disse.

Os bombeiros, que fazem parte do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS) e são especialistas em salvamento em desastres, vão atuar em apoio às ocorrências causadas pelas chuvas. Outro grupo de militares segue por terra conduzindo as viaturas.

Ruas ficaram alagadasReprodução Internet

O secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros do RJ, Sérgio Simões, acompanhou o embarque dos militares e deu instruções de ação, colocando-os à disposição do comando-geral do Espírito Santo pelo tempo necessário.

Sobe número de mortos

A Defesa Civil do Espírito Santo registrou nesta quarta-feira mais três mortes em decorrência da chuva que atinge o estado desde o início de dezembro. Com isso, subiu para 18 o total de vítimas: são duas em Baixo Guandu, uma em Barra de São Francisco, cinco em Colatina, uma em Domingos Martins, oito em Itaguaçú e uma em Nova Venécia.

As últimas quatro mortes – três em Colatina, em um grande deslizamento de terra, e uma em Barra de São Francisco, onde uma enxurrada matou um jovem de 17 anos – ocorreram ontem, mas só foram registradas hoje.

O número de cidades afetas também cresceu e agora são 50 conforme o último boletim da Defesa Civil divulgado há pouco. O governo estadual decretou situação de emergência ou estado de calamidade em 48 das 78 cidades capixabas.

>>> GALERIA: Confira imagens das inundações

>>> Exército irá ajudar vítimas dos temporais

>>> Dilma: 'O importante agora é salvar vidas

Ao todo, 48.601 pessoas tiveram que deixar as casas por problemas relacionados com as chuvas. Destas, 4.565 foram acolhidas em abrigos e 44.036 estão em casas de parentes e amigos. Nesta terça-feira, esse número chegou a 49.886.

O governo do estado solicitou ao Ministério da Saúde o envio de kits medicamento para prevenção de doenças causadas pelo contato com a água das enchentes. Os primeiros kits foram enviados para 23 cidades atingidas pela chuva.

As doações de água potável e cesta básica estão sendo recebidas nos 1º, 2º, 4º, 9º, 11º e 12º batalhões da Polícia Militar localizados em Vitória, Nova Venécia, Vila Velha, Cachoeiro de Itapemirim, Linhares e Colatina, respectivamente.


Últimas de _legado_Brasil