Por adriano.araujo

Brasília – Boletim da Defesa Civil do Espírito Santo, divulgado no fim da tarde desta quinta-feira, aponta que 27 pessoas morreram em decorrência das chuvas no estado. Entre as causas estão soterramento, afogamento e infarto. Hoje, foram registradas cinco mortes no município de Baixo Gandu, duas em Colatina e uma em Barra de São Francisco.

Chuva causa estragos e mortes no Espírito SantoDivulgação

Segundo a Defesa Civil, 52 municípios foram afetados pelos temporais. O governo decretou situação de emergência em todas atingidas. Mais de 61 mil pessoas tiveram que deixar as casas. Dessas, 5.689 estão em abrigos e 55.690 estão em casas de parentes e amigos. Há localidades sem comunicação, água potável e energia elétrica.

>>> GALERIA: Confira imagens das inundações

>>> Exército irá ajudar vítimas dos temporais

>>> Dilma: 'O importante agora é salvar vidas

Devido às chuvas, 78 bombeiros da Força Nacional de Segurança e 24 do Rio de Janeiro, além de 150 fuzileiros, também do Rio, estão ajudando no resgate das vítimasl, com embarcações.

O Ministério da Saúde enviou hoje a segunda remessa de medicamentos para o estado. Além disso, dois coordenadores da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) serão deslocados para avaliar, junto com as autoridades locais de saúde, a necessidade do envio de equipamentos hospitalares e equipes especializadas em cirurgia para atendimentos de urgência em hospitais do norte do Espírito Santo.

Sobe para 18 número de mortes causadas pela chuva em Minas

A morte de Maria Conceição Aparecida do Nascimento, de 56 anos, em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, a 278 quilômetros (km) de Belo Horizonte, no início da noite desta terça-feira elevou para 18 o número de mortos em Minas Gerais em consequência de acidentes causados pelas chuvas neste fim de ano, sendo 17 este mês e um em outubro. Maria foi vítima de um deslizamento de encosta sobre sua casa, na Rua Miguel Marcos Peres, no bairro Jardim Natal, segundo a Defesa Civil de Minas Gerais, e seu corpo só foi resgatado por volta de 00h30 desta quinta-feira pelo Corpo de Bombeiros.

No momento do desabamento, também estava na casa Maria Helena Marta, de 50 anos, que foi resgatada com ferimentos e levada para o Pronto-Socorro da cidade. Até agora, o balanço das ocorrências no estado durante o período chuvoso registra também seis pessoas feridas, 3.410 desalojadas e 744 desabrigadas. Os danos materiais somam 6.148 casas danificadas e 67 destruídas, além de 137 obras de infraestrutura danificadas e 41 destruídas.

Conforme os dados da Defesa Civil, 79 municípios mineiros já foram afetados por eventos relacionados com as chuvas no estado, dos quais 26 decretaram situação de emergência ou calamidade pública, sendo o último Santa Rita do Itueto, com 5.782 habitantes, situado na Bacia do Rio Doce e a 477 km de Belo Horizonte. Segundo a previsão do tempo para hoje em Minas Gerais, divulgada pela Defesa Civil estadual, o céu ficará parcialmente nublado, com períodos de nublado e pancadas de chuva, que poderão vir acompanhadas de raios e rajadas de vento ocasionais em municípios do norte do estado: Jequitinhonha, Mucuri, Rio Doce, Metropolitana e Zona da Mata.

Nas demais regiões mineiras, o dia terá sol entre nuvens e pancadas de chuva isoladas. As temperaturas diurnas terão ligeira elevação em todo o estado. Belo Horizonte e a Bacia do Rio Sapucaí terão céu parcialmente nublado, com períodos de nublado e pancadas de chuva. A Bacia do Rio Doce terá clima semelhante, mas as pancadas de chuva podem ser às vezes fortes.

Você pode gostar