Por bferreira

Rio - Isso é bem feito para mim. Vivo praguejando contra a ladainha eterna entre o PT e o PMDB do Rio, que não se decidem quando vão desapegar um do outro para a eleição de 2014. Apura daqui, apura dali, pimba: vou ter que abrir a última coluna do ano com a mesma novela. Foi marcado para o dia 8 de janeiro almoço entre Sérgio Cabral e o prefeito de Maricá, Washington Quaquá, recém-eleito presidente regional do PT. Antes, o petista quer se encontrar com o presidente nacional de seu partido, Rui Falcão. Quaquá quer sacramentar o que pretende dizer a Cabral, que, aliás, foi quem pediu a conversa: o PT do Rio quer sair do governo no dia 25 de janeiro e não em março. Por que nova data, meu Deus do Céu? Porque, segundo Quaquá, é a escolhida para Lindbergh Farias começar a rodar o estado “em pré-campanha com a militância”. Diferentemente das Caravanas que o senador vinha fazendo, agora, diz o prefeito, “será uma coisa mais partidária”. Em miúdos: para o PT do Rio, a pré-campanha não pode esperar até março.

‘PAI, AFASTA DE MIM ESSE CÁLICE’

Pezão admite que ficaria bem feliz se o prefeito de Caxias%2C Alexandre Cardoso (sem partido)%2C fosse para o PMDBArte%3A O Dia

Sabe o ‘canto da sereia’? É aquele som que encanta e atrai o alvo por mais que ele tente resistir. Pezão admite que ficaria bem feliz se o prefeito de Caxias, Alexandre Cardoso (sem partido), fosse para o PMDB. Seria um reforço precioso em sua campanha a governador em 2014 — e, cá para nós, no caso de Pezão não ser eleito, o PMDB ficaria menos enfraquecido se, além do prefeito do Rio, também tivesse o de Caxias. O peemedebista, que tem intensificado visitas a Caxias, diz que já tem conversa em curso: “Ele (Alexandre) tem sido um incentivador e um grande orientador.” Alexandre Cardoso tem conseguido resistir e, ao menos por enquanto, quer continuar sem legenda.

VAI ABRIR ...

O Banco do Brasil está com uma campanha fofa de fim de ano na TV, com crianças lindas, de chorar — eu choro em propaganda e pronto. Com o slogan: “Pra ser bom pra gente tem que ser bom pra você. Bom pra todos.”

... VAGA NO BB

Só que o slogan é muito parecido com o de Anthony Garotinho (PR): “Pra ser bom de verdade tem que ser bom pra todo mundo.” Não, eu não sei se Garotinho ficou danado da vida ou se está agradecendo a ‘força’.

AH, SIM!

Já ia esquecendo: Feliz 2014! Mas aposto qualquer dinheiro que, encerrada a eleição, minhas fontes queridas vão imediatamente começar a pensar em 2016.

Você pode gostar