Anvisa suspende venda e determina apreensão de tinta para tatuagem

Em setembro de 2013, MP de São Paulo havia apresentado denúncia à Justiça contra fabricação de tinta 'tóxica'

Por O Dia

Determinação da Anvisa vai valer para todo o paísDivulgação

Brasília - Uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União suspende a fabricação, a comercialização, a distribuição e o uso de todas as tintas para tatuagem da marca Supreme, fabricadas por Tseva Indústria e Comércio de Tintas Artísticas Ltda.

O texto também determina a apreensão e a inutilização dos produtos em todo o território nacional. De acordo com a publicação, foi constatada fabricação e comercialização irregular das tintas para tatuagem que, segundo a Anvisa, não têm registro ou autorização de funcionamento.

A resolução entra em vigor na data da publicação, ou seja, nesta sexta.

O Ministério Público de São Paulo já havia apresentado em setembro de 2013 uma denúncia à Justiça contra os proprietários da empresa Tseva. Foi alegado que a tinta para tatuagens da marca Supreme era considerada “altamente tóxica por conter metais pesados em sua composição”.

Anvisa apreende e suspende venda de tinta para tatuagemReprodução Internet


Últimas de _legado_Brasil