Por julia.sorella
Rio - O número de presos no Brasil aumentou 6,56% desde dezembro de 2012, quando o sistema carcerário brasileiro contava com 548 mil detentos. De acordo com uma matéria publicada do site do Ministério da Justiça, na última sexta-feira, o número de presos no país aumentou para 584 mil, com mais 36 mil homens e mulheres detidos.
Nos últimos cinco anos, o aumento foi de 29,42% a partir de 2008, quando o Brasil tinha 451.219 presos. Desde então, 132.781 pessoas ingressaram no sistema carcerário nacional.
Publicidade
Ainda segundo os dados de 2012, quase metade da população carcerária (48,9%) era de condenados e acusados por crimes contra o patrimônio, como furto, roubo, extorsão, receptação e estelionato. Outros 25,21% estavam presos por tráfico de drogas e apenas 11,81% foram detidos pelos chamados crimes contra a pessoa, como homicídio, sequestro e cárcere privadom, apesar da taxa de homicídios no Brasil ser superior à média mundial, com 29 por 100 mil habitantes, quando a média mundial é de de 8,8 por 100 mil, segundo a Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp), executada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e o Ministério da Justiça.