Punido por ameaçar presos, ex-goleiro Bruno perde 59 dias de redução de pena

Ex-jogador se se envolveu em confusões no presídio em abril do ano passado, o que foi entendido pela Justiça como 'falta grave'

Por cadu.bruno

Minas Gerais - Ex-goleiro do Flamengo, onde foi campeão brasileiro em 2009, Bruno Fernandes de Souza, de 29 anos, conseguiu uma vitória na Justiça. A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais decidiu que ele poderá sair da cadeia, através do regime semiaberto, em 22 de janeiro de 2020. Por conta de um processo em que ele foi acusado de brigar e ameaçar dois detentos e um agente penitenciário no presídio de Contagem (MG), em abril, a Vara de Execuções Penais da cidade mineira havia adiado o início da progressão de regime para 24 de agosto do mesmo ano. Ou seja, ele voltará às ruas sete meses antes do previsto.

(Correção: O TJ-MG corrigiu a informação do número de dias que o ex-goleiro Bruno perderia de sua redução de pena. Antes o tribunal havia passado a informação de que seriam descontados 113 dias dos 341 que poderiam ser reduzidos da pena total. O cálculo correto é de 59 dias de um total de 177 a que teria direito.)

Bruno perdeu 113 dias de redução de pena após ameaça a detentosDivulgação

Em março de 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte da modelo Eliza Samudio, com quem teve um filho. Ele, que não quis assumir a paternidade na ocasião, está na cadeia desde julho de 2010, acusado de ser o mandante do crime.

Inicialmente, a Vara de Execuções Penais determinara o adiamento da data-base, além da perda de 1/3 dos dias remidos (redução da pena obtida com o trabalho). Após Bruno recorrer, o desembargador Doorgal Andrada, relator do recurso, escreveu na sentença que ‘a lei não prevê, como efeito do reconhecimento da falta grave, a alteração da data-base para a obtenção da progressão de regime.’ Ou seja, o ex-atleta poderá sair do xadrez daqui a seis anos.

O TJ-MG informou ontem que Bruno conseguiu, através do trabalho atrás das grades, reduzir sua pena total em 177 dias, mas perdeu 59 por causa da confusão. O corpo de Eliza Samudio jamais apareceu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia