Por tamyres.matos

Brasília - Ao lado da ex-senadora Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, divulgou nesta terça-feira, na Câmara do Deputados, seu pré-programa de candidato à Presidência da República. Ele foi duro ao criticar a política econômica da presidenta Dilma Rousseff, cujo governo seu partido integrou até o ano passado. “Crescemos abaixo da América Latina e do mundo. E não adianta falar que o problema está lá fora”, atacou Campos.

O governo propôs o corte de gastos e a simplificação das estruturas do Estado. Campos anunciou que a educação será uma das bandeiras da aliança política entre PSB e a Rede e o PPS, que ontem confirmou sua adesão ao bloco. “Se temos que ter uma prioridade, tem que ser a educação”, disse Campos.

MARINA CONFORMADA

No lançamento do pré-programa, Marina Silva deixou claro estar conformada com a condição secundária na aliança e que, apesar de aparecer melhor que ele nas pesquisas, terá que ceder a Campos a vaga de candidato a presidente em outubro. “Vice é o candidato quem define, e o candidato é ele. Vocês têm alguma dúvida?”, afirmou ela, que não respondeu se será candidata a vice.

Você pode gostar