Por clarissa.sardenberg

Paraná - Uma página criada na rede social Facebook começou a ser investigada este mês pelo Presídio Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa, região de Campos Gerais do Paraná. De acordo com a direção do presídio, a página "Top's do presídio santa maria", que chegou a contar com cerca de 460 integrantes, provocou curiosidade pois mostrava fotos e nomes de prováveis dententos, imagem de um ex-preso morto, além de fotos de armas e munições e citações do uso da internet de dentro das celas. A página ficou no ar por duas semanas e ainda não se sabe o motivo pelo qual foi retirada.

Página 'Top's do presídio santa maria' chegou a publicar relato de problemas na conexão com a InternetReprodução Facebook

A página mostrava a vida dos detentos de dentro da cadeia."Bom dia, nada melhor que amanhecer vendo o sol nascer quadrado" e "22:00 toque de recolher rapaziada amanhã tamo na ativa novamente", eram postagens vistas na rede social. "Salve irmandade, tivemos um imprevisto na net do nosso cercadinho, mas já voltamos a ativa", disse um preso em outra publicação.

Segundo o diretor do presídio, Bruno Propst, assim que soube da existência da página no Facebook repassou as informações para o Serviço de Inteligência do Departamento de Execução Penal do Estado do Paraná (Depen-PR). Bruno contou que as informações de quem acessou a página e curtiu comentários, por exemplo, foram comparadas ao cadastro de presos e de visitantes da penitenciária.

Ninguém de dentro do presídio foi identificado pelas investigações, de acordo com o diretor. Bruno diz não acreditar que a página foi movimentada de dentro da penitenciária e que deve ter se tratado de uma brincadeira para atrapalhar o trabalho dos responsáveis pelo local. Ele adiantou que, como foi retirada do ar, a investigação deve ser encerrada e encaminha às autoridades responsáveis.

Na página podiam ser vistas armas, nomes de prováveis detento e imagens de ex-preso mortoReprodução Facebook


Você pode gostar