Por leonardo.rocha

Rio - A mulher do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi impedida de visitar o marido na prisão de Módena, na manhã deste sábado. Andrea Haas carregava uma sacola com objetos para o marido, ditido nesta semana na Itália com passaporte falso.

Andrea Haas chegou cedo na Penitenciária de Modena%2C mas não teve acesso ao maridoReprodução TV


Pizzolato aguarda julgamento de suaa eventual extradição. A administração da cadeia se recusou a explicar o motivo pelo qual a Andrea não foi autorizada a entrar. Mas indicou que estava seguintdo ordens da Justiça.

Irritada com a presença de jornalistas, ela chegou a xingar por conta do assédio e entrou na prisão. Antes, se recusou a responder o motivo pelo qual Pizzolato usou documentos falsos e porque houve a fuga.

Considerado foragido desde novembro do ano passado, Pizzolato foi preso pela polícia italiana na última quarta-feira em Maranello. Ele fuigiu em setembro para a Itália e teve o nome incluído na lista de procurados pela Interpol em mais de 190 países.

O executivo foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 12 anos e sete meses de prisão, pelos crimes de lavagem de dinheiro, peculato e formação de quadrilha.

Você pode gostar