Por julia.sorella

Brasília - Arthur Chioro foi renomeado para o cargo de ministro da Saúde, pelo vice-presidente, em exercício atualmente, Michel Temer, após ter sido exonerado do Ministérios na manhã desta sexta-feira para poder tomar posse como professor na Unifesp, em São Paulo.

Chioro, que assumiu a cadeira na Esplanada dos Ministérios há 18 dias, não poderia tomar posse como professor da Universidade paulista ocupando um cargo público, entretanto na condição de professor ele pode continuar exercendo o cargo de ministro.

Antes de ser nomeado pela presidenta Dilma Roussef para substituir o ex-ministro Alexandre Padilha, durante a reforma ministerial, Chioro já tinha sido aprovado no concurso para professor da instituição. A mesma edição do Diário Oficial da União na qual foi foi publicada a exoneração do titular da Saúde também registrou a nomeação do secretário de Educação e Gestão da Saúde, Mozart Sales, para exercer a função de ministro interinamente.

Ministro da Saúde Arthur Chioro pediu demissão do cargo na manhã desta sexta para assumir vaga na Universidade Federal de São Paulo Agência Brasil

Segundo nota divulgada nesta sexta, a exoneração de Chioro foi temporária. "A assessoria de comunicação social do Ministério da Saúde esclarece que o ministro da Saúde, Arthur Chioro, se exonerou do cargo temporariamente apenas para tomar posse como professor da Universidade Federal de São Paulo nesta sexta-feira. Após a posse, Chioro se licenciará da função como professor para tomar posse novamente no cargo de ministro da Saúde", diz o texto.

Chioro, tomou posse no Ministério da Saúde no dia 3 de fevereiro, antes ele era secretário de Saúde de São Bernardo do Campo. Ele assumiu o comando no lugar de Alexandre Padilha, que deixou o cargo para poder concorrer nas eleições para governador em São Paulo.

Você pode gostar