Coronel que deu 'carteirada' em blitz no ES é indiciado pela corregedoria da PM

'Você sabe que eu sou da polícia, né? Vocês querem me ferrar?', disse militar a soldados

Por O Dia

Espírito Santo - José Dirceu Pereira, tenente-coronel da Polícia Militar flagrado tentando furar uma blitz da Lei Seca foi indiciado por infração disciplinar e penal, segundo a corregedoria da PM. Além dele, três soldados foram indiciados por envolvimento no evento que ocorreu em uma operação na Avenida Nossa Senhora da Penha, em Vitória.

Segundo o corregedor da polícia, coronel Ilton Gomes, Pereira vai responder por ter se portado de forma inadequada durante a abordagem, usado palavras de baixo calão e ter deixado o local. Já os três soldados vão responder por não ter encaminhado o caso para a corregedoria da PM como era devido. Os indiciados não serão afastados de seus cargos durante o julgamento e continuarão a trabalhar "normalmente", segundo a corregedoria.

Coronel flagrado dando 'carteirada' em blitz é indiciado pela PM no ESReprodução TV

O tenente-coronel Pereira foi parado em uma blitz da Lei Seca em outubro do ano passado e tentou dar uma "carteirada" no policial que fazia a operação alegando pertencer a uma alta patente da corporação. Ele foi afastado do cargo de assessor jurídico da comandante geral da Polícia Militar e deslocado para uma chefia administrativa.

Após se recusar a passar pela fiscalização, Pereira foi ao Ministério Público e denunciou os policiais que fizeram a abordagem, alegando ter sido humilhado.

Os soldados que abordaram o tenente-coronel filmaram a ação e flagraram o momento em que Pereira questiona: "Você sabe que eu sou coronel da polícia, né? Vocês querem me ferrar?". De acordo com a PM, o militar não estava cumprindo serviço naquela noite e havia acabado de deixar uma boate. Após o episódio, o responsável pela blitz foi informado que a ocorrência feita contra o tenente-coronel havia sido cancelada por determinação de um major da PM.

Últimas de _legado_Brasil