Por tabata.uchoa

São Paulo - Os paulistanos são menos machistas que a média do país. Pelo menos é isso que sugere pesquisa Datafolha divulgada ontem. Segundo o levantamento feito na capital paulista, 12% dos entrevistados concordam total ou parcialmente com a ideia de que mulheres com roupas provocantes merecem ser atacadas.

Em uma sondagem nacional, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) fez o mesmo questionamento e concluiu que 26% da população brasileira tolera os ataques a mulheres com roupas provocantes.

De acordo com a pesquisa do Datafolha, mais mulheres do que homens concordavam com os ataques. Foram 13% de respostas afirmativas entre elas, ante a 10% entre o sexo masculino. O levantamento também mostrou que a tolerância aos ataques é maior entre os mais velhos. Na faixa de idade entre 16 a 24 anos, apenas 6% dos entrevistados foram a favor das agressões. Entre pessoas com mais de 60 anos, o percentual é de 17%. No que diz respeito à escolaridade, os que estudaram menos aprovam mais os ataques.

Você pode gostar