Por tabata.uchoa

Brasília - Na tentativa de evitar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), seja no Senado ou mista dividida com a Câmara, a presidenta da Petrobras, Maria das Graças Foster, prestará amanhã esclarecimentos aos senadores sobre a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Além de detalhes sobre a aquisição, sob suspeita de superfaturamento, os parlamentares querem saber os motivos que fizeram com que a estatal perdesse o título de uma das empresas mais rentáveis do mundo. Graça Foster será ouvida em sessão conjunta das comissões de Assuntos Econômicos, Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle.

Graça Foster terá que explicar a suspeita de superfaturamento na compra de refinaria nos Estados UnidosWilson Dias / ABR

“É fato grave a desvalorização das ações da Petrobras. É preciso saber o porquê de a companhia deixar ser uma das 100 empresas mais rentáveis do mundo, e passar para uma escala inferior nos últimos anos. É uma informação que considero importante ela prestar”, adiantou o senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP).

Desde que possíveis irregularidades na operação de compra da refinaria vieram à tona, foram marcadas audiências previstas com Foster e com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Mas, diante da insistência da oposição em criar uma CPI exclusiva para apurar as denúncias, as audiências foram canceladas.

Desta vez, segundo o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ), foi a própria presidenta da estatal que manifestou interesse em conversar com os parlamentares.
“São duas oportunidades diferentes para esclarecimentos. O comparecimento voluntário perante uma comissão sempre ajuda, é sempre positivo. A CPI tem poderes que vão muito além dos poderes de uma comissão. A CPI tem poderes de investigação próprios de autoridade judicial, nós podemos quebrar sigilo, convocar, requisitar documentos. Uma coisa não prejudica a outra”, avaliou o líder do PSDB, Aloysio Nunes (SP).

Além do depoimento de Graça Foster, amanhã deve ser votado o relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR) favorável a uma CPI ampla para investigar não só a compra da refinaria, mas também denúncias de irregularidades nos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal e no Porto de Suape, em Pernambuco.

Você pode gostar