Conselho de Ética adia votação do parecer preliminar contra André Vargas

Com o pedido de vista feito pelo deputado Zé Gerardo (PT-PR) votação foi transferida para a próxima terça-feira

Por O Dia

Distrito Federal - Um pedido de vista feito pelo deputado Zé Gerardo (PT-PR) levou o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara a adiar para a próxima terça-feira a votação do parecer preliminar apresentado por Júlio Delgado (PSB-MG), relator do processo disciplinar contra André Vargas (PT-PR).

Delgado, que leu o parecer antes da apresentação do pedido de vista, é favorável à continuidade da investigação contra Vargas, para que sejam apuradas as denúncias de envolvimento do parlamentar paranaense com o doleiro Alberto Youssef. De acordo com Delgado, é preciso investigar o tráfico de influência e o recebimento de vantagens indevidas por Vargas. Delgado explicou que seu parecer é baseado no princípio do in dubio pro societate, instrumento que, segundo ele, garante a continuidade da apuração.

Se o parecer for aprovado, o processo de cassação do mandato de Vargas continua. Na nova fase, Vargas terá amplo direito de defesa e poderá indicar testemunhas de defesa. Ao relator cabeá a indicação de testemunhas de acusação e a promoção de diligências para apurar as denúncias contra o deputado.


Últimas de _legado_Brasil