Cardozo diz que decisão do STF tem que ser cumprida

Ministro da Justiça disse que caso da Petrobras é investigado com critério pelo governo brasileiro

Por O Dia

Rio - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta quinta-feira que as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) devem ser cumpridas, concorde-se ou não com elas. Ele se referia à decisão da ministra Rosa Weber que determina a instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), no Senado, para investigar denúncias de irregularidades exclusivamente na Petrobras.

Ministro José Eduardo CardozoAntonio Cruz / Agência Brasil


“Independentemente das nossas convicções jurídicas sobre cada questão, as decisões do Supremo têm que ser respeitadas. É uma decisão firmada pelo órgão jurisdicional maior do país, portanto, haverá de ser cumprida”, disse.

Na noite desta quarta-feira, a ministra Rosa Weber a atendeu pedido da oposição e rejeitou ação dos governistas, que propuseram investigações também nos contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal, supostas irregularidades no Porto de Suape (PE) e suspeitas de fraudes em convênios com recursos da União, além das denúncias sobre a Petrobras.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota hoje adiantando que vai recorrer ao STF para tentar reverter a decisão de Rosa Weber.

O ministro José Eduardo Cardozo disse que, da parte do governo, o caso Petrobras é investigado com critério. “Acredito que tudo tem que ser sempre investigado e, da nossa parte, a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União têm investigado todos os fatos com absoluto critério e independência. Se o Legislativo deve fazer ou não uma investigação por meio CPI, é uma decisão do Legislativo, disse.

Últimas de _legado_Brasil