Por leonardo.rocha

Brasília - O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, realizará nesta terça-feira, uma visita de trabalho ao Chile, onde se reunirá com seu colega chileno, Heraldo
Muñoz, e participará de um seminário paralelo a uma reunião empresarial do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec).

Ministro das Relações Exteriores%2C Luiz Alberto FigueiredoAgência Brasil


Um mês depois de Muñoz vir a Brasília, sua primeira visita ao exterior desde o início do novo mandato da presidente Michelle Bachelet, os chanceleres dos dois países voltam a se reunir para "passar em revista os principais temas das relações bilaterais", segundo um comunicado divulgado hoje pelo Itamaraty.

De acordo com a nota, Figueiredo aproveitará a visita para participar de um debate sobre "o Diálogo Atlântico-Pacífico e Oportunidades de Comércio e Investimento na América Latina", promovido em Santiago paralelamente ao II Conselho Consultivo Empresarial da Apec.

Na reunião que tiveram em 3 de abril em Brasília, os dois chanceleres chegaram a um acordo para trocar informação sobre as violações de direitos humanos registradas nos países em suas respectivas ditaduras. E decidiram pela incorporação de um diplomata brasileiro na missão chilena que ocupa um assento não permanente no Conselho de Segurança da ONU.

De acordo com o Itamaraty, o Chile é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil na América Latina. O comércio exterior entre 2009 e 2013 aumentou 65,3 %, para US$ 8,8 bilhões no ano passado. O Brasil é o principal destino dos investimentos do Chile no exterior, com US$ 24,6 bilhões.

Você pode gostar