Renan cria CPMI do Metrô e pede nomes para CPMI exclusiva da Petrobras

Presidente do Senado atende pedido da oposição e cria CPI exclusiva para investigar estatal, mas instala comissão para apurar irregularidades do metrô em São Paulo

Por O Dia

Brasília - O presidente do Senado, Renan Calheiros, pediu que os líderes da Câmara e do Senado indiquem em até cinco sessões os nomes que deverão compor a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) exclusiva para investigar denúncias contra a Petrobras, como a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, e denúncias de pagamento de propinas a funcionários da empresa. O requerimento de criação da CPMI foi lido no dia 15 de abril.

Renan Calheiros diz que o ideal seria a criação apenas da CPMI ampla da Petrobras solicitada pelo governoDivulgação

Renan decidiu instalar a CPI restrita solicitada pela oposição já aplicando ao Congresso a decisão tomada pela ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber, que ordenou a criação da CPI restrita no Senado. "Antes de judicializarem a questão aqui no Congresso, eu já apliquei o entendimento previsto no Senado", disse.

O presidente do Senado também leu o requerimento de criação da CPMI para investigar denúncias de superfaturamento nos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal. Os deputados e senadores têm até a meia-noite para retirar ou incluir assinaturas. Essa CPMI é patrocinada pelo governo e tem o objetivo de investigar a gestão do PSDB em São Paulo.

CPMI ampla

Apesar de ter pedido as indicações da CPMI restrita à Petrobras solicitada pela oposição, Renan disse que o ideal seria a criação apenas da CPMI ampla solicitada pelo governo, cuja criação também foi lida no dia 15 de abril. Essa CPMI pretende investigar a Petrobras, os metrôs de São Paulo e do Distrito Federal e os investimentos do porto de Suape, em Pernambuco.

A instalação da CPMI ampla, no entanto, vai depender da análise de recurso pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Últimas de _legado_Brasil