Por tamara.coimbra

Distrito Federal - Um artesão de 21 anos foi preso na noite desta segunda-feira por ter amarrado e queimado dois irmãos, um meninos de 9 anos e uma adolescente de 13, em uma casa em Ceilândia, no Distrito Federal. O homem relatou à Polícia Civil que cometeu o crime porque as vítimas, mortas carbonizadas, gritavam quando ele invadiu a residência para levar alguns objetos eletrônicos como forma de pagamento de uma dívida de R$ 500 que o irmão mais velho delas teria feito.

De acordo com a polícia, o rapaz admitiu que fez e não demonstrou arrependimento. Policiais disseram ainda que o jovem relatou em depoimento que alguns dias antes o suspeito havia vendido peças de artesanato ao irmão mais velho das vítimas. No fim de semana, o artesão chegou a cobrar o cliente, e ele teria dito para o rapaz de 21 anos passar na casa da família nesta segunda-feira para receber parte do valor.

Local onde foram encontrados os corpos dos irmão em Ceilândia%2C no Distrito FederalReprodução / TV Globo

Conforme o combinado, o jovem recebeu R$ 100 do irmão das vítimas. Pouco depois, o artesão retornou ao local e encontrou a criança e a adolescente sozinhas, e teria dito que havia voltado porque esqueceu algo e queria buscar.

Assim que o homem disse que levaria um notebook para liquidar a dívida, as vítimas começaram a gritar. O suspeito então se irritou e trancou a criança em um quarto e a adolescente em outro. Para impedir que os irmãos saíssem, o rapaz escorou cadeiras nas portas dos dormitórios, e colocou fogo na casa. Saindo do local, o artesão encontrou ainda a mãe das vítimas na rua, que o cumprimentou.

O homem deve ser transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda ainda nesta terça-feira. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito não tinha antecedentes criminais, e vai responder por duplo latrocínio (roubo seguido de morte) e pode pegar até 60 anos de prisão.

Você pode gostar