Por fernanda.magalhaes

São Paulo - Motoristas e cobradores de São Paulo bloqueiam nesta terça-feira seis terminais de ônibus da capital paulista em protesto contra o acordo fechado na segunda-feira pelo sindicato da categoria e as empresas de ônibus. Além dos terminais de Pinheiros, da Lapa e de Pirituba, na zona oeste, os trabalhadores protestam no Princesa Isabel e Amaral Gurgel, no centro da cidade, e Sacomã, na região sul da cidade. Com a paralisação, estações de Metrô e trens estão sobrecarregadas nesta terça-feira.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os motoristas fecharam também o cruzamento das avenidas Rio Branco e São João, na região central da capital, localizada nas imediações do Largo Paissandu. Há informações de que motoristas e cobradores da Viação Gato Preto, Sambaíba, Via Sul, Vip fazem parte da manifestação.

O Sindicato dos Motoristas de São Paulo informou que o protesto é organizado por um grupo insatisfeito com a proposta aceita pela categoria em assembleia realizada ontem. A proposta patronal prevê aumento salarial de 10%, R$ 850 de participação nos lucros e resultados (PLR), aumento de R$ 16,50 no vale-alimentação e 180 dias de licença-maternidade, além de reconhecimento de insalubridade.

A SPTrans, empresa municipal que administra o transporte público na cidade, informou que a Polícia Militar foi acionada e que solicitará ao Ministério Público de São Paulo a apuração das responsabilidades sobre as paralisações registradas na manhã desta terça-feira, que prejudicam a operação do sistema para os usuários de ônibus especialmente na região central, oeste e sul da cidade.

Você pode gostar