Por thiago.antunes

Brasília - Diante de cerca de mil pessoas numa solenidade com clima de campanha eleitoral, a presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que os novos aeroportos que estão sendo feitos não são apenas para a Copa, mas sim para o país. Ao som de “um, dois, três, Dilma outra vez” e ‘olê olê olá, Dilma”, a presidenta também prometeu deixar pronta este ano a terceira etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida.

“Não estamos fazendo aeroporto para a Copa. Estamos fazendo aeroporto porque tem que fazer aeroporto para um país que tinha 36 milhões de passageiros em 2002 e hoje tem 112 milhões”, afirmou a presidenta.

Antes de ser ovacionada pela plateia, que cantou jingles de campanha, Dilma foi vaiada por pequeno grupo de manifestantes que carregava faixas e gritava pelo início de negociações de greve. Eram servidores do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), em greve desde abril.

Na solenidade de assinatura de decreto que cria a Política Nacional de Participação Social, Dilma enumerou realizações de seu governo na área social. “O Brasil não é feito por aquilo que aparece na mídia. O Brasil é feito por milhões de movimentos, organizações, de pessoas anônimas que lutam para construir um processo de participação de defesa dos seus interesses e, de fato, esse conjunto de pessoas, ele não aparece”, disse.

Você pode gostar