Por tamara.coimbra

Goiás - A Polícia Federal (PF) iniciou na manhã desta sexta-feira a operação Águas Profundas, com o objetivo de desmontar uma quadrilha especializada em tráfico internacional de drogas. Cerca de 250 agentes e 25 servidores da Receita Federal pretendem cumprir 10 mandados de prisão preventiva, 28 conduções coercitivas e 47 mandados de busca e apreensão nos estados de Goiás, São Paulo, Paraná, Pará, Minas Gerais, Mato Grosso e Santa Catarina.

De acordo com a PF, policiais com ajuda da Receita Federal estão investigando a operação há 2 anos e meio. Neste tempo foi levantado dados patrimoniais da quadrilha, identificou e sequestrou 46 imóveis avaliados em R$ 100 milhões, além de dezenas de veículos e contas bancárias. A estrutura logística do grupo, segundo os investigadores, inclui vários setores, como, aeroportos e portos, casas de câmbio, construtoras, hotéis fazendas e empresas agropecuárias.

Você pode gostar