Greve atinge 100% da frota de ônibus em São Luis, no Maranhão

Trabalhadores reivindicam aumento de 16% nos salários, R$ 500 de vale alimentação, inclusão de dependente no plano de saúde e contratação de plano odontológio

Por O Dia

Rio - Motoristas e cobradores de ônibus de São Luis, capital do Maranhão, não tiraram nenhum ônibus das garagens na manhã desta terça-feira. Eles reivindicam aumento de 16% nos salários, R$ 500 de vale alimentação, inclusão de dependente no plano de saúde e contratação de plano odontológio. A paralisação começou na última quinta-feira, de forma parcial e foi aumentando.

Segundo sindicato que representa os trabalhadores, a greve é por tempo indeterminado. O sindicato das empresas de ônibus disse que os empresários não têm condições de oferecer os reajustes exigidos pelos trabalhadores.

Na quinta-feira, foram colocados 46% da frota nas ruas e na sexta-feira, apenas 50%. No sábado, 70% da frota da cidade circulou e no domingo, o número caiu para 50%.

Bahia

Em Salvador, parte dos ônibus não saiu das garagens na manhã desta terça-feira, apesar do arcordo entre patrões e funcionários firmado nesta segunda-feira. A proposta garante aumento salarial de 9%, jornada de trabalho de sete horas e garantia de condições de trabalho igualitárias entre homens e mulheres. Parte da categoria não aceitou o acordo e parou os ônibus na tarde desta segunda-feira.

Últimas de _legado_Brasil