Por leonardo.rocha

Rio - O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu nesta terça-feira que a empresa bomnegócio.com, que faz a intermediação de vendas online, terá de editar a campanha publicitária com o músico Compadre Washington, após receber queixas de consumidores. O bordão "sabe de nada, inocente" é um dos mais lembrados pela audiência.

Mulheres foram as que mais reclamaram do conteúdo da campanha da empresa bomnegócio.comReprodução Vídeo


O problema, segundo reclamações que chegaram ao Conar, é o conteúdo sexista de parte do comercial. No filme que já foi visto por mais de 8 milhões de pessoas na internet, o cantor, que dá voz a um equipamento de som, vê uma mulher saindo da piscina e faz elogios de gosto duvidoso na frente do marido. O músico chama a mulher de "ordiná...", mas não termina de pronunciar a palavra "ordinária", que fica subentendida. Este é o trecho que deverá ser retirado da campanha. No entando, o bordão já é velho conhecido nas músicas do grupo É o Thcahn, sucesso dos anos 90 e 2000.

A primeira queixa contra a empresa chegou ao Conar em 18 e fevereiro, mas só na terça-feira deste mês o caso foi julgado. A bomnegócio.com ainda pode recorrer da decisão. Por meio de nota, a empresa informou que "aguardará a notificação do órgão para tomar devidas providências".


Você pode gostar