PSB oficializa aliança com PSDB para reeleição de Alckmin e terá vaga de vice

Deputado Márcio França é o mais cotado para a vaga de vice na chapa tucana. Nome será definido em conversa com Campos

Por O Dia

São Paulo - O PSB paulista oficializou nesta sexta-feira, em convenção estadual na Assembleia Legislativa, a aliança com o PSDB para a reeleição do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Partido do presidenciável Eduardo Campos terá a vaga de vice na chapa tucana ao Palácio dos Bandeirantes e o nome mais cotado é o do deputado Márcio França. A indicação de França será decidida em conversa com Campos na próxima terça-feira.

Campos participou do evento e defendeu união no partido. A confirmação da coligação pode abrir uma fissura no acordo firmado entre o presidenciável do PSB e a ex-senadora Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, que considerou um equívoco o caminho adotado pelos socialistas paulistas.

O PSB era cortejado também pelo PMDB cujo candidato, Paulo Skaf, disputou em 2010 o governo de São Paulo quando ainda fazia parte dos socialistas. Márcio França, presidente estadual, foi o principal responsável pelas negociações com o PSDB e convenceu os 130 integrantes do diretório paulista a aprovar por unanimidade o indicativo de coligação com os tucanos.

Com a decisão, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, do PSD, que também tentava uma aproximação com Alckmin, ficará sem a vaga de vice na chapa e seguirá sendo cortejado tanto pelo PMDB quanto pelo PT, do candidato Alexandre Padilha.




Últimas de _legado_Brasil