Campanha da presidenta criará comitê evangélico

Para conquistar votos de fiéis, Dilma decidiu aprimorar interlocução com pastores

Por O Dia

Brasília - Após ser criticada pela falta de diálogo com evangélicos, a presidenta Dilma Rousseff (PT) decidiu criar um comitê encarregado de fazer a ponte com os evangélicos. O grupo será organizado pelos pelos presidentes do PRB, Marcos Pereira, do PSD, Gilberto Kassab, e do PROS, Eurípedes Júnior.

Dilma resolveu instalar o comitê depois de se reunir com nove presidentes de partidos que integram a aliança pela sua reeleição. Na ocasião, ela e os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, ouviram reclamações de Marcos Pereira sobre a falta de interlocução do governo com pastores evangélicos. Segundo o presidente do PRB, existe uma enorme resistência dos fiéis à reeleição de Dilma devido à posição do PT e do governo sobre temas como o aborto e o casamento entre pessoas dos mesmo sexo.

Dilma argumentou que, em sua gestão, nenhuma lei sobre o aborto, por exemplo, foi alterada. E defendeu que isso deve ser esclarecido aos fiéis. Também ficou acertado que a presidenta se reunirá com pastores. A presidente foi duramente criticada em um vídeo publicado pelo pastor Silas Malafaia no sábado.

Na reunião, no Palácio da Alvorada, presidentes de partidos reclamaram de estarem alijados das decisões da campanha. Dilma propôsreuniões semanais até o começo da propaganda eleitoral no rádio e na TV, no dia 19 de agosto. Após a data, elas passarão a ser quinzenais. Na próxima terça-feira, os presidentes partidários vão se reunir com o marqueteiro João Santana, responsável pela propaganda, para saber as linhas gerais da publicidade.

Últimas de _legado_Brasil