Superbactéria já matou quatro em Santa Catarina

Três pacientes morreram desde o fim de semana. Onze são mantidos isolados

Por O Dia

Santa Catarina - Três pessoas contaminadas com a bactéria KPC morreram no domingo e ontem no Hospital Municipal São José, em Joinville, Santa Catarina. Agora, são quatro os mortos que estavam infectados com o micro-organismo, considerado super-resistente a antibióticos. Outros 11 pacientes que contraíram a bactéria estão isolados numa área separada do hospital catarinense.

Os mortos do fim semana, cujos nomes não foram divulgados, são um homem de 76 anos, que morreu na manhã de domingo, e um de 62 e uma mulher de 72, que faleceram ontem. A outra morte fora na quinta-feira.

Apesar de confirmar que todos estavam com a bactéria KPC, a direção do Hospital São José informa que os quatro morreram vítimas das doenças que os levaram a ser internados na unidade. Mas não explicou porque há pacientes que voltaram a ser internados após a confirmação de que estavam com o micro-organismo.

A bactéria KPC (Klebsiella pneumoniae Carbapenemase) é um micro-organismo que sofreu mutação genética no ambiente hospitalar, tornando-se resistente a vários antibióticos e capaz de tornar resistentes outras bactérias. Segundo os médicos, é uma bactéria comum, que normalmente não causa danos a pessoas saudáveis, mas pode matar pacientes com imunidade baixa.

No São José, todos os pacientes identificados com a KPC estão sendo, por orientação da a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, colocados em isolamento. E só pode ter acesso a eles pessoal especializado e com equipamentos de proteção.

Últimas de _legado_Brasil