Por leonardo.rocha

Rio - Em nota divulgada nesta sexta-feira à imprensa, a Petrobras informou ter apresentado ontem, de forma voluntária, “antecipando-se a qualquer solicitação formal do Tribunal de Contas da União [TCU]”, toda documentação comprobatória dos processos de doação de três imóveis feitos pela presidenta da empresa, Graça Foster, em favor de seus filhos.

De acordo com a nota, fazem parte da documentação enviada, entre outros papéis, “avaliações dos imóveis, obtenção de certidões, verificação do valor dos custos e tributos incidentes, elaboração das minutas de escrituras e sua posterior formalização, bem como os competentes registros imobiliários”.

Graça Foster, presidenta da PetrobrasAgência Brasil


A Petrobras esclareceu que a documentação encaminhada ao TCU comprova que a doação dos imóveis foi um processo regular, cujo início remonta a junho de 2013 e, portanto, “bem anterior à mencionada decisão de 23 de julho de 2014, referente ao processo da Refinaria de Pasadena”.

A empresa salientou na nota que o nome da presidenta Graça Foster não foi mencionado durante as manifestações dos relatórios técnicos ocorridas durante o processo no TCU sobre a refinaria, inclusive na decisão de julho deste ano.

Você pode gostar