Jovem casal mineiro sofre racismo ao publicar foto no Facebook

Um dos perfis racistas postou: 'Onde comprou essa escrava?'; vítima desativou conta na rede social

Por O Dia

Minas Gerais - Um jovem casal de Muriaé, na Zona da Mata de Minas Gerais, foi vítima de comentários racistas após a publicação de uma foto na rede social Facebook. Uma jovem negra, que namora um rapaz branco, postou uma "selfie" que retrata uma rotineira demonstração de carinho entre namorados. No entanto, o que deveria ser normal entre milhares de adolescentes se transformou em caso de polícia. O fato de ela ser negra e ele branco despertou imediatamente uma sequência de comentários racistas e maldosos.

Jovem negra posta foto com namorado branco e sofre racismo no FacebookReprodução Facebook


Um dos perfis, o Capivara Vuadora, postou: "Onde comprou essa escrava?", "Me vende ela", "Café com leite". Esse perfil, possivelmente um 'fake', não possui foto ou identificação do usuário. Outros perfis identificados comentaram: "Parece até que estão na senzala", "Tipo assim... eu acho que você roubou o branco pra tirar foto", "Um branco e uma negona", "Se 'meche' vira nescau".

Para evitar maiores constrangimentos, a jovem desativou sua conta na rede social. Antes do afastamento, ela postou uma mensagem lamentando as manifestações racistas. “Haverá racismo enquanto as pessoas não entenderem que por dentro somos todos iguais”, afirmou.

Ofendida, a jovem registrou ocorrência na 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) na última terça-feira; que já instaurou um inquérito para identificar quem fez os comentários racistas. A investigação será repassada à 31ª DP e conta com o apoio da Delegacia de Crimes Cibernéticos.

Mesmo depois de tirar seu perfil do ar, a foto da jovem foi compartilhada em diversos perfis nas redes sociais. Na página chamada “Pretinho do Poder”, a publicação sobre o caso foi acompanhada da frase: “Que ridículo esses comentários. Cadê a justiça nesse #Brasil? Bando de Racistas”, afirma.

Cerca de 150 mil pessoas curtiram a postagem, compartilhada mais de 19 mil vezes. A maioria condena o preconceito. “Eu passei por isso a minha vida toda desde a primeira namorada! Sou alvo de constantes piadas e apelidinhos do tipo: capitão do mato, rei da senzala, caçador de macacas... Eu simplesmente ignoro e tenho pena dessas pessoas de mente pequena”, diz um dos comentários.

A Polícia Civil informou que vai apurar os fatos e instaurar inquérito quando o casal formalizar a denúncia e registrar a ocorrência.

Racismo é Crime

No Brasil, a divulgação de conteúdo racista, mesmo pela internet, é tratada como crime, conforme diz a legislação. A Constituinte de 1988 tornou a prática do racismo crime sujeito à penas de prisão, inafiançável e imprescritível.

Pela lei, tanto a prática de racismo (ofensa contra grupos), quanto a de injúria racial (contra um indivíduo) são consideradas crime. As penas podem variar de um a cinco anos de reclusão.

Últimas de _legado_Brasil