Bomba escondida em penitenciária de SP explode e deixa um agente ferido

Segundo o Sindasp, artefato explosivo pode ter entrado na prisão no período em que a revista íntima estava suspensa

Por O Dia

São Paulo - A explosão de uma bomba, na manhã desta terça-feira, deixou gravemente ferido o agente penitenciário identificado até agora como Paulo de Tarso, que atua na Penitenciária de Valparaíso, na região de Araçatuba, localizada a 564 quilômetros da capital paulista. O servidor foi atingido no abdômen e está internado na Santa Casa de Araçatuba.

Por meio de nota, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que a explosão ocorreu por volta das 7h, no momento em que o servidor cortava o cano da trave do gol de uma quadra de esportes, em um trabalho de revista. A Penitenciária de Valparaíso tem capacidade para abrigar 873 presos, mas está com uma população carcerária de 1.699 internos.

A área onde ocorreu o problema foi isolada para os trabalhos da perícia. A SAP informou ainda que foi aberto procedimento apuratório preliminar para apurar as circunstâncias em atuação paralela com a Corregedoria Administrativa do Sistema Penitenciário.

De acordo com nota do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindasp), inicialmente o agente foi levado à Santa Casa de Valparaíso, mas, em razão da gravidade, teve de ser transferido para a Santa Casa de Araçatuba. Ainda conforme o Sindasp, o artefato explosivo pode ter entrado na unidade no final de semana dos últimos dias 16 e 17 de agosto, período em que a revista íntima estava suspensa.

Últimas de _legado_Brasil