Casa é demolida com cerca de 40 gatos dentro e revolta protetores em SP

O caso causou comoção entre os protetores dos animais, que estão indo diariamente até o local a procura dos gatos

Por O Dia

São Paulo - Na última segunda-feira, dia 8, uma casa localizada no bairro do Tatuapé, zona leste de São Paulo, que abrigava cerca de 40 gatos, foi demolida. O antigo casal de inquilinos foi despejado do terreno que pertence a uma pastora da igreja Nova Geração Mundial de Deus, na última quinta-feira, dia 4.

O caso causou comoção entre os protetores dos animais que estão indo diariamente até o local a procura dos gatos. "Quem divulgou a causa foi um rapaz que mora do lado do terreno. Quando fiquei sabendo, liguei para ele e combinamos de conversar com a pastora para adiar a demolição que estava marcada para segunda", afirma a ativista Fabíola Ampessan.

De acordo com Fabíola, a pastora concordou em adiar a demolição por dez dias. "Antes de conversar com ela, eu já tinha entrado em contato com algumas ONG's e consegui todas as castrações para os gatos, mas precisava de alguns dias para levá-los para abrigos provisórios".

Ativistas e protetores dos animais ajudaram nas buscas pelos gatos nos escombrosReprodução Facebook

Porém, na segunda-feira, a ativista recebeu um telefonema por volta das 9h30 dizendo que a demolição estava acontecendo. "Corri para o local e quando cheguei lá, já estava quase tudo derrubado. Eu fui para frente dos tratores e comecei a gritar para impedir que eles continuassem", conta Fabíola.

A Polícia Civil e a Polícia Ambiental foram até o local e um boletim de ocorrência foi registrado. A pastora também foi até o terreno e prometeu deixar que os protetores entrassem no terreno para procurar os animais. "Até agora, nós achamos dois filhotes mortos, encontramos uma gata que acabou tendo um aborto. Mas já encontramos 32 gatos com vidas", diz a ativista. Ela ainda se emociona quando vai ao local e diz que acredita que os filhotes não tenham sobrevivido.

A igreja Nova Geração Mundial de Deus divulgou uma nota dizendo que as acusações contra a pastora e a igreja são infundadas e inverídicas. Ainda ressalta que respeitam a dignidade da pessoa humana em todas as suas vertentes, inclusive no trato com a natureza e os animais e que já tomaram todas as medidas judiciais necessárias.


Últimas de _legado_Brasil