Por tamara.coimbra

São Paulo - A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta segunda-feira, uma operação para desarticular uma organização criminosa que furtava dinheiro de correntistas do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e de outras instituições bancárias por meio da Internet. Investigadores estimam que os suspeitos podem ter desviado mais de R$ 2 milhões.

Os criminosos agiam, principalmente, no Distrito Federal, em Goiás e São Paulo. Oito mandados de prisão preventiva, dez de prisão temporária e 35 de buscas e apreensão estão sendo cumpridos nos três estados. Dezoito pessoas de classe média e com idades entre 20 e 32 anos já foram presas.

Ainda de acordo com a PF, a quadrilha enviava falsas mensagens eletrônicas pela Internet, os chamados spams. Ao clicar sobre os links, as vítimas eram remetidas para páginas eletrônicas que armazenavam dados bancários e senhas de acesso. De posse dessas informações, os suspeitos conseguiam acessar a conta bancária da vítima, por meio dos canais digitais dos bancos, conhecidos por internet banking. Os policiais federais usaram a sigla IB2K para dar nome à operação.

As investigações apontaram que os suspeitos usavam o dinheiro roubado na compra de armas e drogas, em viagens e festas. Além disso, instalavam aparelhos de som em veículos. Confirmadas as suspeitas, os investigados responderão pelos crimes de furto qualificado mediante fraude, participação em organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Você pode gostar