Protógenes Queiroz tem condenação confirmada pelo STF

Condenação de Queiroz foi por violação de sigilo funcional praticada durante a Operação Satiagraha

Por O Dia

São Paulo - Delegado da Polícia Federal licenciado e deputado federal, Protógenes Queiroz teve sua condenação confirmada pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, nesta terça-feira. Ele foi condenado a 2 anos e seis meses de reclusão, pena que deve ser substituída por prestação de serviços comunitários.

A condenação de Queiroz foi por violação de sigilo funcional praticada durante a Operação Satiagraha, quando ganhou projeção nacional ao divulgar uma série de informações sigilosas à imprensa. Devido à prática, ele acabou afastado das investigações pela Polícia Federal.

O delegado da Polícia Federal licenciado em evento realizado em São PauloReprodução Facebook

Horas antes da decisão, Queiroz usou sua página no Facebook para criticar o julgamento: "Inversão de valores. Eu que prendi o banqueiro bandido Daniel Dantas, condenado a 10 anos por corrupção, e no caso eu que estou sendo punido.
O meu erro foi combater a corrupção em um sistema corrupto que domina o Brasil."

Além da pena de reclusão, Queiroz, que hoje é deputado federal pelo Estado de São Paulo pelo partido PCdoB, terá de pagar uma pequena multa. Ele não foi reeleito para o cargo.

A Operação Satiagraha investigou desvios de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro e teve como resultado a prisão de vários banqueiros e investidores, entre eles Daniel Dantas, do Opportunity, e o empresário Naji Nahas.

Também participou de outras investigações importantes na PF, como as fraudes na arbitragem no Campeonato Brasileiro de 2005, a operação que prendeu o contrabandandista Law King Chong e o caso do envolvimento do Corinthians com a MSI.

Últimas de _legado_Brasil