Emissões de gases do efeito estufa subiram 7,8% no Brasil em 2013

Desmatamento da Amazônia e do Cerrado representou 35% das emissões, seguidas pelo setor de energia com 30%

Por O Dia

Rio - O Brasil emitiu 1,5 milhão de toneladas de gases do efeito estufa em 2013, o que representa um aumento de 7,8% em relação a 2012, a maior taxa desde 2008, segundo um relatório divulgado pelo Observatório do Clima.

O estudo da organização atribuiu o aumento das emissões às mudanças no uso do solo, com o crescimento do desmatamento na Amazônia e do Cerrado, à utilização da energia de termelétricas de fontes fósseis e ao consumo de gasolina e diesel.

O desmatamento da Amazônia e do Cerrado representou 35% das emissões, seguidas pelas emissões do setor da energia (30%), agropecuário (27%), processos industriais (6%) e resíduos (3%).

Emissão de gases nocivos aumenta no BrasilReprodução Internet

"Este crescimento não é nada desprezível. Todos os setores da economia elevaram suas emissões em 2013", afirmou Carlos Rittl, secretário-executivo do Observatório do Clima, uma rede formada por várias organizações da sociedade civil que lutam contra a mudança climática.

Participam do grupo, entre outros organismos, Greenpeace, SOS Mata Atlântica, WWF Brasil e Instituto Socioambiental.

O relatório também informa que o brasileiro emite em média 7,8 toneladas de dióxido de carbono por ano, o que representa o primeiro aumento de intensidade de emissões desde 2004, quando foi atingido o máximo de 16,4 toneladas por habitante.

De acordo com André Ferretti, coordenador do Observatório do Clima, as emissões brasileiras representam 3% do total mundial, metade do índice de 6% de 2002, avanço que foi considerado "satisfatório".

"O Brasil fez um grande esforço e diminuiu as emissões, mas o objetivo do Observatório com essas estimativas é que possamos detectar tendências e tentar corrigir ou pensar em novas políticas públicas", disse Ferretti.

O Brasil tem 2,8% da população do planeta e 5% de seu território total.

Últimas de _legado_Brasil