Ex-diretor da Petrobras diz que enviou e-mail à Casa Civil com irregularidades

Um dos delatores do esquema, Paulo Roberto Costa chegou a declarar que a situação relatada no e-mail o enojava

Por O Dia

Brasília - O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, um dos delatores de um esquema de corrupção na estatal, confirmou nesta terça-feira que enviou no passado um e-mail ao Ministério da Casa Civil, comandado pela então ministra Dilma Rousseff, apontando irregularidades indicadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em obras da petroleira.

A declaração foi feita durante acareação na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investiga irregularidades na estatal, com o ex-diretor da área de internacional da estatal Nestor Cerveró.

LEIA MAIS: Operação Lava-Jato: CPI faz acariação entre ex-diretores da Petrobras

Paulo Roberto Costa (esquerda) e Nestor Ceveró%3A Acariação irá confrontar as versões de ambosAgência Senado

Costa chegou a declarar que a situação relatada no e-mail o enojava.

"Eu fiz aquele alerta que nós estávamos com problema, esse foi o alerta que eu fiz, não fiz nenhum alerta de continuar no processo, eu não estava satisfeito com aquele processo”, declarou Costa.

Segundo ele, o objetivo do e-mail era mostrar que "algumas coisas não estavam bem dentro da companhia".

O ex-diretor destacou ainda que ele não ultrapassou hierarquias ao enviar o e-mail, que foi feito em resposta a uma solicitação, e que o presidente da estatal à época José Sergio Gabrielli sabia da mensagem eletrônica.

*Reportagem de Leonardo Goy

Últimas de _legado_Brasil