Alckmin confirma aumento da tarifa de metrô e trem em São Paulo

Governador considera reajuste 'natural' mas não divulgou valor final da passagem, segundo o jornal Estado de São Paulo

Por O Dia

São Paulo - Durante evento realizado na manhã desta sexta-feira (26), o governador Geraldo Alckmin confirmou que as tarifas de metrô e de trem em São Paulo terão reajuste nos próximos dias. O aumento foi considerado "natural" já que a tarifa está congelada a dois anos, segundo informações do jornal O Estado de São Paulo.

Alckmin, no entanto, não divulgou o valor final da passagem. Na edição de hoje, o jornal Bom Dia São Paulo afirmou que a tarifa dos ônibus e dos trens do metrô vai passar para um valor entre R$ 3,40 e R$ 3,50. Hoje, os paulistanos pagam R$ 3,00 pela passagem no transporte público.

Os governantes devem anunciar o novo valor na próxima semana, durante o período de férias, para evitar que o aumento gere protestos como os de 2013. Naquele ano, o reajuste da tarifa para R$ 3,20 deu início a uma onda de protestos por toda a cidade e o aumento teve que ser cancelado.

Passe livre para estudantes pobres

Para reduzir os efeitos do aumento e o descontentamento da população, a Prefeitura deve manter o Bilhete Único Mensal com tarifa de R$ 3 por um período determinado, que pode chegar a um ano.

O prefeito Fernando Haddad deve também sancionar nos próximos dias a lei que dá gratuidade no transporte público para estudantes de baixa renda. De acordo com o Estado de São Paulo, Alckmin afirmou que o governo estuda a mesma ação em passagens do metrô e dos trens.

Últimas de _legado_Brasil