Juca Ferreira volta a assumir a pasta da Cultura

Dilma ainda precisa definir o nome de 14 do total de 39 titulares da Esplanada

Por O Dia

Rio - Às vésperas de tomar posse em seu segundo mandato, a presidenta Dilma Rousseff não havia concluído até ontem seu futuro ministério. Dos 39 ministros, a presidenta ainda precisa definir o nome de 14. No início da noite de terça-feira, a presidenta anunciou o nome de Juca Ferreira para a pasta da Cultura. Esta é a segunda vez que Juca ocupará o cargo — ele foi ministro no segundo governo de Luiz Inácio Lula da Silva, entre 2008 e 2010. Antes da nota oficial do Palácio do Planalto, o nome de Juca foi confirmado pelo ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, que anunciou no fim da tarde de ontem, em sua conta no Twitter, o novo ministro. Padilha disse que a presidenta marcou um “golaço”.

“A presidenta Dilma marcou um golaço retumbante, sonoro e espetacular ao anunciar Juca Ferreira como novo Ministro da Cultura. Parabéns, Juca!”, escreveu Padilha, candidato do PT derrotado ao governo de São Paulo nas eleições deste ano.

Nota da Presidência confirmou Juca Ferreira no Ministério da Cultura ABr

Juca Ferreira é sociólogo e, em setembro, se licenciou da secretaria municipal de São Paulo para coordenar a área de cultura da campanha presidencial de Dilma. Na segunda-feira, a presidenta anunciou o nome de mais sete ministros, dos quais cinco são do PT — na semana passada, ela já havia definido o nome de 17. Das 14 pastas em aberto, dez devem continuar com os atuais titulares, e quatro devem mudar de comando.

Uma das possibilidades é a presidenta nomear o embaixador Celso Amorim, hoje na pasta da Defesa, para assumir, pela terceira vez, a função de chanceler brasileiro. Amorim será substituído pelo petista baiano Jaques Wagner, que deixa o governo da Bahia amanhã.

Últimas de _legado_Brasil