Por victor.duarte

São Paulo - Um homem de 23 anos matou, nesta quarta-feira, o quarto preso de uma penitenciária de São Paulo e foi transferido novamente. O servente de pedreiro Geovani José da Silva matou por asfixia o "colega" de cela durante uma briga. Geovani foi levado da penitenciária de Andradina (SP) para o presídio de segurança máxima de Presidente Venceslau (SP).

De acordo com o delegado Vinicius Barbosa, o "serial killer da cadeia", como está sendo chamado, confessou o crime, mas alegou que agiu em legítima defesa. O detento também disse que já tinha matado outros três companheiros de cela, e que tinha sido transferido várias vezes por problemas de relacionamento com outros presos.

A Secretaria da Administração Penitenciária informou que irá instaurar procedimentos preliminares e disciplinares para apurar o caso.

Você pode gostar