Brasileiro é encontrado morto em Cancún, no México

Catarinense viajou para Cancún para participar do casamento de um amigo

Por O Dia

Santa Catarina - Um catarinense foi encontrado morto em Cancún, no México. O Itamaraty confirmou na noite deste domingo que Dealberto Jorge Silva, 35 anos, de Jaraguá do Sul, na região Norte de Santa Catarina, foi encontrado morto em um resort de Playa del Carmen, em Cancún. No entanto, o órgão diplomático não informou a causa da morte.

O jovem viajou junto com o irmão mais novo, Fernando Silva, de 33 anos, para Cancún, no dia 2 de janeiro, para participar do casamento de um amigo e para curtir as férias no litoral caribenho.

Dealberto Jorge Silva%2C de 35 anos%2C era bem conhecido na comunidade de Jaraguá onde moravaReprodução Facebook

Desde o final da tarde deste domingo começaram a circular nas redes sociais de Dealberto mensagens de familiares aflitos em busca de informações. Enquanto amigos já lamentavam a morte.

Por causa de uma troca de passaportes, as primeiras informações relatavam a morte de Fernando. O mistério só terminou quando o Itamaraty, por volta das 22h, explicou a troca de passaportes, retificando a informações e confirmando oficialmente a morte de Dealberto. Até as 23h30, o paradeiro do irmão mais novo era desconhecido.

Na ocasião, o corpo foi reconhecido por uma amiga dos irmãos, que também está em Cancún para o casamento. De acordo com o Itamaraty, foi ela que informou o ocorrido ao órgão diplomático. Segundo as primeiras informações, o jovem teria caído do 12º andar do hotel, mas o motivo da morte ainda não foi confirmado por órgãos oficiais. Ainda não se sabe o dia exato que ele morreu. A última publicação de Dealberto nas redes sociais foi na última quarta-feira.

Além disso, ao longo do domingo um áudio circulou pelas redes sociais em que amigos reconheceram a voz de Dealberto dizendo que estava em perigo, e que estaria prestes a ser sequestrado. Ele pedia ainda para quem escutasse avisasse a imigração e a Polícia Federal. Porém o Itamaraty desconhece a informação e disse que toda a investigação inicial será conduzida pela polícia mexicana.

Últimas de _legado_Brasil