Metalúrgicos bloqueiam rodovias de SP em protesto contra demissões

Eles protestam contra a demissão de 800 metalúrgicos da Volkswagen. A montadora Mercedes-Benz também confirmou 160 demissões

Por O Dia

São Paulo - O protesto contra demissões nas montadoras de São Paulo reúne metalúrgicos da Volkswagen, em greve há sete dias, além de funcionários da Mercedes-Benz, Ford e Scania. De acordo com a Polícia Militar, cerca de 3,5 mil pessoas interditam trechos das rodovias Anchieta e Imigrantes. O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC calcula que 2 mil pessoas estejam na manifestação.

De acordo com a Polícia Militar%2C cerca de 3%2C5 mil pessoas interditam trechos das rodoviasReprodução TV Globo

De acordo com a concessionária Ecovias, a manifestação se divide em dois grupos, um bloqueia a pista marginal da Rodovia dos Imigrantes, altura do quilômetro 23, sentido capital paulista. O tráfego está sendo desviado pela pista central. Na Via Anchieta, os manifestantes também ocupam a pista marginal, na altura do quilômetro 16, sentido litoral. O tráfego é desviado pela pista central.

Segundo o Sindicato, o encontro dos dois grupos será no Centro de Formação dos Profissionais da Educação, às margens do quilômetro 21 da Via Anchieta. Eles protestam contra a demissão de 800 metalúrgicos da Volkswagen. A montadora Mercedes-Benz também confirmou 160 demissões. Na última quarta-feira, os funcionários fizeram paralisação de 24 horas.

As centrais sindicais planejam se reunir na capital paulista, na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), para debater as recentes demissões na indústria automobilística na região do ABC paulista e tentar conter novos desligamentos. O encontro será nesta terça-feira, às 10h. Participam da reunião, além da CUT, a Força Sindical, a União Geral dos Trabalhadores, a Nova Central Sindical de Trabalhadores e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil.

Últimas de _legado_Brasil