Por paulo.lima

Osasco, SP - O Procon de São Paulo multou nesta terça-feira a AES Eletropaulo, concessionária de energia elétrica que atende a Grande São Paulo, em R$ 3,7 milhões. O motivo da autuação foi a demora em reestabelecer o fornecimento de energia no Hospital Municipal e Maternidade Amador Aguiar, em Osasco.

O local ficou às escuras por mais de oito horas, entre a noite do último dia 5 e a madrugada do dia 6. Pacientes tiveram de ser transferidos para outros hospitais. A partir das gravações dos atendimentos telefônicos entre a concessionária e o hospital, o Procon constatou que houve falha no atendimento da empresa.

Estão sendo analisadas pelo Procon mais de mil reclamações contra a Eletropaulo desde 29 de dezembro, a partir das quais poderão ser aplicadas novas sanções. Na tempestade da última segunda-feira, 800 mil residências ficaram sem energia elétrica, segundo balanço da própria Eletropaulo. Na terça-feira à noite, 353 mil residências continuavam com o problema.

Na quarta-feira de manhã, a concessionária não divulgou o número de clientes que continuam sem luz, informando apenas que três dos 1.750 circuitos elétricos da empresa ainda estão desligados devido ao impacto das chuvas. Segundo a AES Eletropaulo, as ocorrências estão concentradas principalmente nas zonas sul e oeste da capital, além das cidades de Cotia, São Lourenço da Serra, Embu e Itapevi.

Você pode gostar