Chinaglia anuncia acerto contra Eduardo Cunha

Logo depois, porém, ele foi desmentido por Delgado, que tem PSDB ao seu lado

Por O Dia

Brasília - Candidato petista à presidência da Câmara, o deputado Arlindo Chinaglia afirmou nesta quinta-feira, em Recife, haver um acordo com o mineiro Júlio Delgado (PSB) de apoio mútuo para derrotar o também candidato Eduardo Cunha (PMDB), num eventual segundo turno da eleição da Casa.
Chinaglia, porém, não revelou os bastidores da costura política do suposto acerto, limitando-se a dizer que existe “uma afinidade” muito maior entre a sua candidatura e a de Delgado do que com a do peemedebista, desafeto da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Faltou ao petista, entretanto, combinar com Delgado, que negou qualquer combinação. Segundo o mineiro, “o único acordo” que fez é com os partidos que já oficializaram seu nome: além do PSB, o PPS, o PSDB e o PV.

“Estou confiante de que estarei no segundo turno e todos os apoios ao nosso projeto de construir um Parlamento que seja respeitado pelo Brasil serão bem-vindos”, disse Delgado, que na quarta-feira também esteve em Recife, onde encontrou o governador Paulo Câmara, de seu partido. Ontem, Câmara recebeu Chinaglia.

“O Parlamento precisa de uma pauta nacional” defendeu, prometendo adotar postura de independência em relação ao Palácio do Planalto.

Últimas de _legado_Brasil