Surfista Ricardo dos Santos é baleado em Santa Catarina e passa por cirurgias

Segundo testemunhas, atleta levou três tiros após uma discussão na praia Guarda do Embaú. Atleta está em coma induzido

Por O Dia

Santa Catarina - O surfista Ricardo dos Santos, de 24 anos, conhecido como Ricardinho, foi baleado na amanhã desta segunda-feira, na praia de Guarda do Embaú, na Grande Florianópolis (SC). De acordo com testemunhas, ele levou três tiros. A Polícia Civil informou que um PM é suspeito de ter disparado contra o atleta.

Após três horas de cirurgia e pelo menos 40 bolsas de sangue, os médicos conseguiram conter a hemorragia do surfista, causada por uma perfuração na veia cava, informou a namorada do surfista. Ricardo foi transferido por volta das 19h40 para a UTI do Hospital Regional de São José, em Santa Catarina. Ele é mantido em coma induzido após uma operação de sete horas para conter uma hemorragia na veia cava, atingida por um dos três tiros que sofreu no início da manhã. O estado dele é considerado gravíssimo.

Ricardinho ganhou o prêmio de onda da temporada havaiana%2C em 2013Reprodução Instagram

Segundo o chefe da comunicação da Polícia Militar de SC, o agente suspeito pertence ao 8º batalhão de Joinville, no Norte do estado, e estava de folga. O outro envolvido seria o irmão do policial. O chefe de comunicação informou ainda que os suspeitos foram detidos horas depois do crime e seguem prestando depoimento.

A Polícia Militar informou que Ricardinho pediu para que dois homens que estariam consumindo drogas, de acordo com testemunhas, saíssem da frente da sua casa por se tratar de um ambiente familiar. Na ocasião, houve discussão e o atleta levou três tiros entre o tórax e o abdômen. Já os familiares de Ricardinho disseram que um dos homens teria estacionado o carro sobre um cano que faz parte da obra da casa do surfista, e isto teria motivado a discussão. Socorristas informaram que um dos tiros atingiu o pulmão e o rim.

Por nota oficial, divulgada na tarde desta terça-feira, a Polícia Militar de Santa Catarina informou que o autor dos três disparos contra o esportista é um policial militar lotado em Joinville e que passava férias no litoral. De acordo com o documento, o agente realizou exame toxicológico diante das diferentes versões repassadas por testemunhas. O texto também aponta que ele vai responder inquérito civil sobre o caso e que o Comando Geral da PM também já determinou a abertura de Inquérito Policial Militar para averiguar os fatos.

O policial ficará preso no quartel da Polícia Militar em Florianópolis para facilitar maiores esclarecimentos sobre o caso.

'Muito triste com a noticia%2C mas Deus vai te guardar irmão%2C estamos em oração por você'%2C escreveu MedinaReprodução Instragram

Veja a nota oficial da polícia militar de SC

Em decorrência da ação de um policial militar em horário de folga (férias) contra o surfista Ricardo dos Santos, ocasião em que o mesmo foi baleado com três tiros nesta manhã (19), na Guarda do Embaú, no município de Palhoça (SC), informamos que:

1. O Policial Militar e seu irmão, após o crime, foram detidos e conduzidos pela Polícia Militar para delegacia local, para os devidos procedimentos legais;

2. Que o policial militar é lotado no 8º Batalhão em Joinville, tendo sido incluído na Policia Militar em 01/07/2008;

2. O policial militar se dispôs a realizar o exame toxicológico após depoimento na delegacia, no dia de hoje (19), devido às divergentes versões já apresentadas sobre o caso, por testemunha, sendo então conduzido ao IGP, para a realização do mesmo;

3. Que o policial militar irá responder inquérito civil sobre o caso, ao tempo que o Comandante-Geral da Polícia Militar de Santa Catarina, também já determinou as medidas administrativas (Inquérito Policial Militar) necessárias no sentido de averiguar os fatos, primando pelos princípios constitucionais do devido processo legal do contraditório e ampla defesa;

4. O policial militar além das legislações civis está submetido ao Código Penal Militar, Código de Processo Penal e regulamento disciplinar, e caso seja constatado excessos ou crime, serão tomadas as medidas legais que o caso requer;

5. Que o Policial Militar envolvido poderá ser punido disciplinarmente e no âmbito da justiça militar e civil;

6. O surfista Ricardo dos Santos, suposta vítima no caso, encontra-se internado no Hospital Regional;

7. Que o policial militar irá permanecer preso em quartel da Polícia Militar em Florianópolis, a fim de facilitar maiores esclarecimentos sobre os fatos;

8. Por fim, a Polícia Militar de Santa Catarina, assim como os veículos de comunicação de credibilidade preza pela divulgação da verdade e se coloca à disposição para demais esclarecimentos.

O surf

Ricardinho surfa desde os 7 anos de idade e é especialista em ondas pesadas e tubulares. Em 2012, o atleta eliminou o 11 vezes campeão do mundo Kelly Slater. Além disso, superou Taj Burrow e só perdeu contra Mick Fanning, atual vice-mundial, terminando na quinta posição. No ano seguinte (2013), Ricardo ganhou o prêmio de onda da temporada havaiana, batendo nomes como Slater e J.J. Florence.

Medina manda mensagem

A comunidade do surfe brasileiro amanheceu em choque com a notícia de que o surfista profissional Ricardo dos Santos, o Ricardinho, foi baleado ontem na praia da Guarda do Embaú, em Palhoça, por volta das 9h, perto da sua casa. O campeão mundial Gabriel Medina publicou no início da tarde uma mensagem de apoio ao surfista, demonstrando sua tristeza com o ocorrido e lhe desejando uma boa recuperação. Medina postou no Instagram que estava “muito triste com a notícia” e acrescentou: “mas Deus vai te guardar irmão”.

Medina se junta a outros surfistas da elite mundial que, desde o começo da manhã, começaram uma corrente de mensagens positivas pela recuperação de Ricardinho. Alejo Muniz pediu, em português e em inglês, orações ao colega. “Te amo irmão vamos sair dessa logo”, escreveu. Adriano de Souza, o Mineirinho, também comentou o caso. “Força, você vai sair dessa mais forte que antes.”

O surfista catarinense começou a disputar etapas do Circuito Mundial em 2008. Estava fora da elite desde 2013. Em 2012, em um de seus maiores feitos na carreira, derrotou Kelly Slater, dono de 11 títulos mundiais, em uma das etapas do WCT.

Perto de completar 25 anos, em maio, o catarinense participa de competições oficias da Liga Mundial de Surfe (antiga ASP) desde 2008, tendo surfado em sete etapas do Circuito Mundial (WCT), além de inúmeros eventos da Qualifying Series (torneio classificatório).

Últimas de _legado_Brasil