Eduardo Cunha acusa a Polícia Federal de manobra

candidato à presidência da Câmara dos Deputados, acusou ontem a Polícia Federal de forjar gravação

Por O Dia

Rio - O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), candidato à presidência da Câmara dos Deputados, acusou ontem a Polícia Federal de forjar uma gravação com um diálogo entre dois homens. No áudio, que teria sido entregue no sábado ao político por um policial federal amigo dele, um dos interlocutores ameaça contar “tudo o que sabe sobre Cunha”, se ele abandoná-lo. O outro responde, então, dizendo que não há motivo para nenhuma preocupação.

Cunha alega que o objetivo da PF seria passar a impressão que um dos interlocutores seria o policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca. Em depoimento à Justiça Federal do Paraná, que investiga a Operação Lava Jato, Careca disse que levou, a mando do doleiro Alberto Youssef, dinheiro a um condomínio que seria do deputado do PMDB.

Últimas de _legado_Brasil