Por victor.duarte

Brasília - O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, decidiu nesta quarta-feira liberar o conteúdo do acordo de delação premiada firmado entre o doleiro Alberto Youssef e o Ministério Pùblico Federal (MPF). No acordo, o doleiro citou nomes de políticos que receberam dinheiro do suposto esquema de corrupção na Petrobras.

Moro decidiu levantar o sigilo do acordo para garantir acesso para que as informaçoes prestadas possam ser confontadas pelos acusados, que deverão ter acesso exclusivo ao depoimento.

O doleiro Alberto Youssef está preso acusado de comandar quadrilha especializada em lavar dinheiroJoedson Alves / Estadão Conteúdo


Você pode gostar