Nestor Cerveró passa mal e recebe atendimento na carceragem da PF

Ex-diretor acusado de corrupção teve pico de pressão alta

Por O Dia

Rio - O ex-diretor do setor internacional da Petrobras Nestor Cerveró passou mal na manhã desta quarta-feira, dentro da carceragem da Polícia Federal (PF) de Curitiba, no Paraná. Ele teve uma alteração de pressão arterial, um pico de pressão alta, e recebeu atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no local. Cerveró passa bem e não precisou ser encaminhado a um hospital.

Nestor Cerveró é réu por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em uma ação penal da Operação Lava Jato, da PF. O executivo está preso desde o dia 14 de janeiro e até o momento se recusou a colaborar com as investigações do caso. Em seu primeiro depoimento, o ex-diretor negou ter recebido propina e afirmou não ter participado de nenhuma transação financeira ilegal.Em seu segundo depoimento, permaneceu calado.

Cerveró foi preso no dia 14 de janeiro deste anoReuters


Últimas de _legado_Brasil