Por bferreira

Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), marcou para o dia 26 a instalação da CPI da Petrobras na Casa. Até lá, os partidos devem travar uma batalha para garantir a presidência e a relatoria da comissão de inquérito, que têm influência no ritmo das investigações.

O bloco do PMDB deve anunciar na segunda-feira a decisão de ficar com a presidência. Num acordo com o aval de Cunha, o PMDB pretende repassar a relatoria ao PT. É uma tentativa de melhorar a relação com o Palácio do Planalto depois da sequência de derrotas impostas pela Câmara com a chegada do peemedebista à presidência da Casa.

Os partidos têm o prazo de uma semana, até a próxima quinta-feira, para indicar os integrantes da comissão de inquérito. Até ontem, tinham sido indicados 15 deputados titulares para compor a CPI. O PT e PMDB, os partidos com maior representação na Casa, ainda não fizeram suas indicações.

Você pode gostar