Usina nuclear Angra 1 é desligada por falha no sistema de resfriamento

Apesar do transtorno, o desligamento não apresenta nenhum risco para os trabalhadores e a população

Por O Dia

Rio - A Usina Nuclear Angra 1 foi desligada na madrugada desta quinta-feira , após falha num dos condensadores que resfriam o vapor usado para mover o gerador elétrico. O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, garantiu ontem que o desligamento de Angra 1, não afetou o abastecimento no país. Segundo ele, a energia que deixou de ser gerada é suprida pela Termelétrica de Uruguaiana, que entrou em operação semana passada.

“Não há nenhum comprometimento de segurança, mas ela (a usina) teve que ser desligada, e estamos no aguardo. Esperamos até amanhã (hoje) receber o prazo que levará para poder entrar novamente em carga”, afirmou.

Não há previsão para a reativação da usinaDivulgação

Segundo a Eletronuclear, empresa do grupo Eletrobras responsável pela operação, o desligamento ocorreu para preservar a integridade de outros equipamentos da usina, como geradores de vapor. Ainda não há previsão para religar a usina e as equipes de manutenção e engenharia da companhia trabalham para sanar o problema.

“O condensador não faz parte dos equipamentos situados na área nuclear e da usina e o evento não apresentou nenhum risco aos trabalhadores da Eletronuclear, à população ou ao meio ambiente”, informou a empresa por meio de nota.

Com capacidade instalada de 640 megawatts (MW), Angra 1 tem sido importante para ajudar no fornecimento de energia elétrica ao país em momento de níveis baixos dos reservatórios e de déficit de geração hidrelétrica, quando todas as térmicas disponíveis são usadas para ajudar a poupar água nas represas.

Dados divulgados ontem pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica apontam redução de 6,9% no consumo e na geração de energia nas primeiras semanas de fevereiro, em comparação com o mesmo mês de 2014. A retração é motivada pela queda das temperaturas.

Últimas de _legado_Brasil