Por tiago.frederico
Guido Mantega ABr (arquivo)

São Paulo - Em meio à crise econômica que atinge o país, o ex-ministro da Fazenda do governo Lula, Guido Mantega foi hostilizado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, na tarde da última quinta-feira.

Ele, que acompanhava sua esposa, a psicanalista Eliane Berger Mantega, que faz um tratamento de câncer na unidade, acabou ouvindo palavras como "safado", "vai para o SUS", "não tem vergonha na cara", "filho da p...", quando chegava a um salão do hospital destinado a refeições.

Os insultos foram proferidos por mulheres e homens que estavam no local. A cena foi registrada por um usuário identificado como Ciro Azambuja e divulgada no Youtube nesta terça-feira.

Em nota, o Hospital Israelita Albert Einstein disse que "como instituição, recebe igualmente a todos, pacientes ou não, rechaça qualquer atitude de intolerância e lamenta o fato ocorrido em seu ambiente".


Você pode gostar